Uma demonstração sobre como fazer uma bomba carneiro em Quinta dos Melros com Chris Ripley

Exibições: 7032

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede PSB para adicionar comentários!

Entrar em Rede PSB

Comentário de Ricardo Bortolato em 7 maio 2012 às 14:49

O modelo de bomba carneiro apresentado no projeto a seguir funciona corretamente e suas principais vantagens são a sua fácil construção por usar peças encontradas em lojas que vendem produtos hidráulicos.

Documentos do projeto para download:
Para Acrobat Reader

Para Microsoft Word (versão mais antiga do projeto)

Demonstra os cálculos de dimensionamento da bomba em função da altura do reservatório e comprimento do tubo de alimentação dágua, bem como da altura do reservatório de destino e comprimento do cano de recalque. Faça bom proveito!

Comentário de Ricardo Bortolato em 7 maio 2012 às 14:48

Golpe de aríete
(Carneiro hidráulico)

Prof. Luiz Ferraz Netto
leobarretos@uol.com.br

(revisado e ampliado em 27/10/2011)

Apresentação
A bomba “carneiro”, ou carneiro hidráulico é um dispositivo automático elevador de água. Seu princípio de funcionamento é simples. Um fluxo de água atravessa o corpo do mecanismo e, quando a velocidade desse fluxo atinge um valor adequado, uma válvula o interrompe abruptamente. A energia cinética da água toda (não só a do corpo da bomba, como também aquela da canalização) determina no corpo da bomba um violento golpe. Esse golpe é suficiente para empurrar uma certa quantidade de água a uma boa altura, sendo recolhida numa caixa d’água. A bomba carneiro transforma energia cinética da água em energia potencial. Seu rendimento hidráulico é pequeno.

Um pouco de teoria
Se em um conduto (tubulação, cano) que está sendo percorrido por um liquido com uma certa velocidade, interrompermos total ou parcialmente o movimento desse liquido de uma maneira instantânea, no trecho aquém de onde ocorreu o fechamento, teremos necessariamente a anulação ou diminuição da velocidade do liquido. Se o liquido fosse incompressível e o conduto indeformável e, ainda, se a interrupção ocorresse realmente instantaneamente, a energia cinética do liquido deveria anular-se, também instantaneamente, transformando-se em uma sobrepressão de valor extremamente elevado no trecho do conduto em questão.

Comentário de Ricardo Bortolato em 7 maio 2012 às 14:45

Neste link vc pode achar mais explicações, http://www.setelombas.com.br/2006/04/bomba-carneiro/

Comentário de Félix Szrajia em 5 maio 2012 às 14:52

Excelente para propriedades sem energia elétrica, para encher as caixas de água.